Ultrassom Veterinário: #5 formas de utilizar o Doppler

Os avanços da tecnologia vêm trazendo diversos benefícios para a Medicina Veterinária. Hoje um dos principais aliados nos atendimentos de rotina e emergência é o ultrassom veterinário com Doppler.

Mesmo não sendo uma novidade no ramo, o fato é que os aparelhos passam por constantes atualizações e nem sempre os profissionais sabem as melhores formas de explorar suas funções.

Conhecendo suas possibilidades é possível reduzir os procedimentos invasivos, agilizar exames, oferecer diagnósticos precisos e consequentemente facilitar o tratamento, aumentando as chances de cura nos casos de patologias.

Veja a seguir as dicas que elaboramos sobre este método que se tornou indispensável na rotina dos veterinários e saiba quais as melhores formas de utilizar o Doppler.

O que é o Doppler?

O Doppler nada mais é que um é uma modalidade da ultrassonografia. A ultrassonografia é um método que produz imagens em movimento das estruturas e órgãos do corpo em tempo real, e graças ao efeito Doppler também é possível determinar o sentido e a velocidade do fluxo sanguíneo.

De acordo com a física, este efeito se refere à variação da frequência notada por um observador quando a distância entre ele e uma fonte de ondas está em movimento (aumentando ou diminuindo). Ele foi descoberto em 1852 pelo físico austríaco Johann Christian Andreas Doppler e por isso recebeu este nome.

Principais utilizações do Doppler no Ultrassom Veterinário

Além de ser usado para examinar a circulação, o Doppler se tornou um grande aliado para detectar e caracterizar vasos sanguíneos no interior de lesões, assim como avaliar a vascularização presente no interior de órgãos ou o sistema arterial, com imagens dinâmicas e em tempo real. Veja agora alguns casos onde seu uso é fundamental:

#1 – Avaliação Reprodutiva

A ultrassonografia Doppler vem sendo usada para o diagnóstico precoce da gestação de animais, para estimar a funcionalidade do corpo lúteo assim como na seleção de receptoras, inclusive de grande porte como a fêmea bovina e equina.

#2 – Doenças Hepáticas

Estudos que avaliam o comportamento do fluxo sanguíneo nos vasos do fígado por meio da ultrassonografia Doppler tem demonstrado que este é um método viável, não invasivo, e de grande auxílio, principalmente na avaliação da hemodinâmica portal.

#3 – Avaliações cardiológicas

Quando usado para realizar exames cardiológicos, o ultrassom veterinário com Doppler fornece dados precisos da direção e velocidade do fluxo sanguíneo no coração e nos vasos, e possibilita visualizar as estruturas vascularizadas aumentando assim a eficácia do exame.

#4 – Avaliar a vascularização dos testículos

Realizando a ultrassonografia Doppler testicular é possível observar o aparecimento de doenças inflamatórias ou neoplásicas, além de ser útil no diagnóstico de torções que podem levar a problemas de fertilidade.

#5 – Acompanhamento Gestacional

Assim como nos humanos, o acompanhamento da gestação de um animal é muito importante. O exame é bastante utilizado na identificação do desenvolvimento e de possíveis má formações fetais. Algumas má formações cardíacas podem ser diagnosticadas no feto. É um método sem efeitos colaterais e com diversos benefícios.

A ultrassonografia Doppler também é muito utilizada para diagnosticar catarata, ruptura do ligamento cruzado cranial, avaliação das glândulas adrenais, do baço ou alterações gástricas.

Um bom profissional precisa se qualificar sempre para não permitir que seus pacientes passem por procedimentos desnecessários e invasivos, por falta de conhecimento.

Agora que você conhece todas as formas de utilizar ultrassom veterinário com Doppler, está na hora de adquirir o seu. Invista em equipamentos de alto desempenho e capacidade plena. Quer saber qual é o ultrassom mais indicado para o seu tipo de atendimento? Entre em contato com os consultores Shop Veterinário que um deles certamente vai te ajudar: Clique aqui para falar com um consultor!