O que é preciso para abrir uma clínica veterinária de sucesso?

Você sabia que o conhecimento veterinário adquirido na faculdade é só o começo para quem abrir uma clínica veterinária de sucesso?

O sonho da maioria dos veterinários de pequenos animais certamente é abrir a sua própria clínica. No entanto, apenas seus conhecimentos na área e a decisão de se tornar um empreendedor não bastam. Para se destacar neste mercado que cresce cada vez mais no Brasil, é preciso levar em conta uma série de pontos.  

Além da sua decisão de ser o seu próprio patrão e investir em um estabelecimento de atendimento de animais, é fundamental ficar atento às regras na legislação do órgão responsável pela fiscalização.

Neste artigo, vamos explicar quais são os primeiros passos para montar uma clínica, o que diz a resolução n° 1015 do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) e ainda, como bônus, dicas infalíveis para se destacar na área. Confira!

Como abrir uma clínica veterinária: primeiros passos

O mercado de pets está em ascensão já que o Brasil possui, atualmente, a segunda maior população de animais domésticos do mundo. Ou seja mais da metade dos lares brasileiros possui um cão ou gato.

Consequentemente, é uma área de atuação que está crescendo e, para ter notoriedade, é importante se capacitar e inovar.  

Você veterinário recém formado ou que está pensando em dar um Up na carreira e abrir uma clínica veterinária ainda pode se ver perdido em meio a tantas informações. Por isso, primeiramente vamos explicar aqui quais são os primeiros passos para montar um estabelecimento de sucesso.

    • antes de mais nada, faça um plano de negócios que considere a viabilidade, os serviços oferecidos, a demanda pelo produto e o público-alvo
    • em seguida, legalize seu negócio na junta comercial da cidade e no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV)
    • não se esqueça de escolher um local adequado, levando em conta a estrutura, a circulação de pessoas, a demanda do serviço na região e disponibilidade de espaço para estacionamento
    • do mesmo modo, obtenha a licença da Vigilância Sanitária no Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade
    • contrate uma equipe de funcionários capacitada
  •  por fim, invista na divulgação

Estrutura básica obrigatória

Agora que você já sabe sobre os primeiros passos a serem dados, é preciso ficar  de olho na legislação do CFMV. Tal legislação trata da estrutura obrigatória em clínicas e outros estabelecimentos de atenção a pequenos animais.

De maneira geral, a  resolução n° 1015 do CFMV lista todos os pontos essenciais para a abertura desses ambientes. Aqui, vamos listar os principais itens em cada caso.

Hospitais Veterinários

Os hospitais veterinários são estabelecimentos capazes de assegurar assistência médico-veterinária curativa e preventiva aos animais. Além disso, contam com atendimento ao público em período integral (24 horas), e com a presença permanente e sob a responsabilidade técnica de médico veterinário.

No caso dos hospitais, é obrigatório ainda:

    • setor de atendimento
    • setor cirúrgico com condições para recepção e preparo dos pacientes, realização de procedimentos e estrutura de emergência
    • setor de internação que contenham acomodações para os pacientes, isolamento de doenças infecto-contagiosas e estrutura de higienização
  • setor de sustentação (lavanderia, depósito, local de preparo de alimentos para os animais)

Clínica Veterinária

As clínicas são destinadas ao atendimento de animais para consultas e tratamentos clínico-cirúrgicos. Esses estabelecimentos podem ou não oferecer cirurgia e internações, sob a responsabilidade técnica e presença de médico veterinário. No caso de haver internações, é obrigatório o funcionamento por 24 horas e a presença de um profissional credenciado o tempo todo.

Além disso, para abrir uma clínica veterinária é obrigatório que possua:

    • setor de atendimento e consultas
    • setor de diagnóstico (radiologia, análises laboratoriais e ultrassonografia)
    • para o caso de o estabelecimento optar pelo atendimento cirúrgico, setor cirúrgico
    • para o caso de o estabelecimento optar pela internação, setor de internação assim como nos hospitais
  • setor de sustentação

Consultório e Ambulatório Médico Veterinário

Já os consultórios são normalmente de propriedade de Médico Veterinário e se destinam ao ato básico de consulta clínica, curativos, aplicação de medicamentos e vacinações de animais, sendo vedada a realização de procedimentos anestésicos e/ou cirúrgicos e a internação.

Enquanto os ambulatórios veterinários são estabelecimentos que compreendem as dependências de estabelecimentos comerciais, industriais, de recreação ou de ensino nos quais são atendidos os animais pertencentes exclusivamente ao respectivo estabelecimento para exame clínico e curativos, com acesso independente, vedada a realização de procedimentos anestésicos e/ou cirúrgicos e a internação.

Em ambos os casos a estrutura obrigatória prevista em lei é dispor de um setor de atendimento que inclua:

    • sala de recepção, contendo sanitário para uso do público
    • mesa impermeável com dispositivo de drenagem e de fácil higienização
    • sala de atendimento, contendo geladeira com termômetro de máxima e mínima para manutenção exclusiva de vacinas, antígenos e outros produtos biológicos
    • pias de higienização
    • arquivo médico
  • armários próprios para equipamentos e medicamentos.

Bônus: dicas para se destacar na área

Depois de pensar em toda a estrutura para abrir uma clínica veterinária e colocar a mão na massa, você pode estar se perguntando: o que fazer para conquistar e fidelizar os clientes, tornando o negócio rentável, não é mesmo? Então, calma que este artigo ainda não terminou!

Aqui listamos algumas dicas básicas para se destacar na área. Continue a leitura!

    • tenha objetivos claros em relação ao que você pretende oferecer
    • tenha um bom plano de marketing para consolidar sua imagem e da clínica;
    • invista na presença digital, ou seja, crie conteúdo relevante e atrativo nas redes sociais e blogs;
    • invista em programas de fidelização dos clientes como brindes, descontos, pacotes e ações especiais
    • utilize tecnologia na gestão da clínica
    • aposte em um diagnóstico rápido e completo
    • crie um ambiente seguro e acolhedor para os pets
    • aposte na inovação
  • crie eventos gratuitos na cidade como desfiles e caminhadas com os animais de estimação.

E antes que você fique assustado com todas essas informações sobre abrir uma clínica veterinária, tenha calma. Afinal, o papel da legislação é ajudar você a abrir um estabelecimento seguro e completo.

Se você não sabe onde conseguir todos esses produtos, nós do Shop Veterinário temos consultores que sabem essa lista de trás para frente, totalmente preparados para lhe enviar os itens necessários de cada produto que esta legislação obriga a você a adquirir.  É um passo importante para abrir uma Clínica Veterinária dos sonhos.

Veja aqui a resolução na íntegra e os equipamentos necessários: Resolução n° 1015

Gostou desse post ou tenha alguma dúvida? Manda pra gente nos comentários! E se você quiser saber mais sobre o assunto, acesse aqui o nosso Infográfico gratuito sobre Como montar uma clínica veterinária.